Porque sua empresa não deveria investir em aplicativos mobile

Com o avanço tecnológico, muitas empresas buscaram diversificar suas formas de vender e se comunicar com os clientes. Houve um tempo, em que ter um aplicativos mobile próprio parecia ser a melhor opção no quesito de praticidade e facilidade. Mas se formos pensar em custos, para nem todas as empresas essa era uma opção viável.

Neste artigo, vamos explorar os motivos pelos quais sua empresa deveria considerar investir em SuperApps em vez de aplicativos mobile.

O óbvio precisa ser dito

Imagem: Tecnoblog

Afinal, quantos aplicativos você utiliza por dia?

Agora responda a mesma pergunta excluindo aplicativos de redes sociais, delivery, transporte, música (Spotify, Deezer, etc), bancos e rotas (Waze, Google, etc).

Em geral, as pessoas utilizam sempre os mesmos aplicativos. Em um mundo repleto de informações de todos os lugares, capturar a atenção do público é um grande desafio!

Mas por que não investir em um aplicativos mobile?

Primeiramente, nenhuma verdade é absoluta. A análise aqui construída pode não ser válida para todos segmentos, mas retrata uma realidade que vem sendo construída continuamente nos últimos anos e que vai moldar a forma das pessoas utilizarem seus dispositivos.

Esforço

Em geral, um aplicativo mobile requer um esforço grande de um time de tecnologia especializado em desenvolvimento para dispositivos móveis. Além de todo o esforço por sí só em desenvolvimento, é necessário ter uma aplicação que roda bem em dois sistemas operacionais, iOS e Android.

Custo

Além de alocar um time para fazer extremo esforço e colocar esse aplicativo no ar, existe também a necessidade de manutenção e sustentação dos aplicativos, o que por vezes, o torna inviável monetariamente para empresa que deseja ver resultados a médio e curto prazos.

Nos últimos anos vemos um movimento oposto no mercado global. Se trata do surgimento dos super-apps.

O que são de fato super-apps?

Na China, o WeChat constitui quase toda a vida digital e social dos seus usuários. Apesar de ter começado como uma aplicação de mensageria individual e em grupos, ao longo do tempo o WeChat incorporou diversos serviços: pagamento digital, compras, streaming, serviços de transporte, entre outros.

Pense em qualquer serviço, e ele provavelmente estará lá!

O WeChat já lançou “mini programas” dentro do aplicativo, que basicamente permitiam o usuário a acessar serviços como Airbnb e outras ferramentas de trabalho, sem precisar sair da plataforma.

O WhatsApp é um grande exemplo de SuperApp.

Se você deseja saber como a Skeps pode ajudar na comunicação com seus leads e clientes, peça agora o nosso diagnóstico “Comunica-ação” e receba um relatório abrangente mostrando todas as oportunidades que sua empresa está perdendo por não se comunicar de maneira eficaz

Texto por: Alan Wilckay Jr.

A Skeps é Blippartner!

A Skeps é parceira oficial Blip. Juntos construímos diversos casos de sucesso de Contatos Inteligentes.

Você também pode gostar

Chatbots Empresariais: Segurança em mensagens e dados

O básico ainda é um diferencial: o que muitas empresas não estão fazendo bem feito

5 erros comuns na construção de chatbots para geração de leads

Inscreva-se em nossa newsletter

E receba os melhores conteúdos!

Preencha seus dados abaixo: